Projeto científico do Dom Amando é premiado em Congresso Internacional

Postagem: 14/05/2018
 
 

“Detecção de partículas sólidas em água utilizando sensores de luz integrados à plataforma Arduino” esse é o título do projeto do Colégio Dom Amando que ganhou o primeiro lugar no Congresso Internacional do Instituto Esperança de Ensino Superior (Iespes). A premiação aconteceu na noite do dia 11 de maio, no auditório da IES que promoveu o evento científico. O projeto, orientado pela professora Mestre Marialina Sobrinho, teve como orientandos 12 estudantes do CDA, alunos das turmas de 3ª série do Ensino Médio. A equipe de pesquisadores integra, desde 2016, o Grupo de Robótica e Automação do Colégio Dom Amando (GERA-CDA) e inscreveu dois resumos que foram selecionados em duas categorias do Congresso. “O trabalho aprovado para disputar o prêmio Jovem Pesquisador do Ensino Médio, apresentado em forma de comunicação oral, tem como título -  Detecção de partículas sólidas em água utilizando sensores de luz integrados à plataforma Arduino (180), e o aprovado na categoria banner foi o trabalho que tem como título - Vantagens educacionais proporcionadas por um Grupo de Estudos de Robótica e Automação” explicou a orientadora. No formato de comunicação oral, o aluno Caio Vinícius Maia, representou os demais pesquisadores; já a apresentação do banner foi feita por Luan Moraes Ferreira.

Foi a primeira vez que o evento científico premiou trabalhos do Ensino Médio, como forma de incentivar a pesquisa desde a educação básica. “Os alunos do ensino médio, juntamente com professores, desenvolvem trabalhos muito interessantes, que podem servir de trampolim para chegarem à graduação com mais experiência em pesquisa”, disse a coordenadora da comissão científica do Congresso, Giovanna Gibbert. No total,13 trabalhos, de escolas públicas, privadas e de instituições federais, foram inscritos na categoria ensino médio, destes sete trabalhos foram aprovados e concorreram ao primeiro lugar. Devido a um empate técnico, duas escolas receberam a primeira colocação, uma delas foi o Colégio Dom Amando. “Esta categoria de participação no congresso internacional do IESPES está em sua primeira versão, e como já inicia com uma premiação, acredito que será um incentivo para que professores e alunos da educação básica a cada ano, possam participar em um número maior”, falou orgulhosa a orientadora do trabalho dos alunos do CDA. “Vejo que estamos no caminho certo, ensinando nosso aluno ainda na educação básica aprender a pesquisar e a criar soluções simples e baixo custo para ajudar a sociedade resolver seus problemas. ” finalizou a professora Marialina Sobrinho.