Sobre a Páscoa

Postagem: 17/04/2019
 
 

Indubitavelmente a Páscoa é data mais importante do Cristianismo, para nós do Colégio Dom Amando, uma escola de Santa Cruz, este momento não é tratado como um mero feriado prolongado, um período de descanso do cotidiano escolar, na verdade, esse é um período minuciosamente planejado no calendário anual da escola, que envolve toda a comunidade escolar para nos aproximarmos do sentimento Pascal e o aplicarmos em nossas vidas.

Nesta época, sobretudo nas escolas aparecem vários símbolos, dos mais midiáticos, com grande apelo mercadológico são por exemplo o coelho, o ovo o chocolate, entre outros, mas não podemos ser simplistas, somos educadores de Santa Cruz, pais de Santa Cruz e alunos de Santa Cruz, por isso, devemos buscar o verdadeiro significado, a inteligibilidade, a fenomenologia e a exegese cristã, que sempre é justa e necessária.

Como nós, educadores e pais do Colégio Dom Amando temos ensinado e praticado sobre a Páscoa? Compramos os símbolos, sobretudo os comestíveis, deliciosos ovos e coelhos de chocolate, provocando assim a felicidade gastronômica imediata, mas estamos de fato dialogado, refletindo com nossas crianças e adolescentes sobre o verdadeiro sentido da Páscoa? Estamos ultrapassando os referenciais simbólicos do consumismo e alcançando o universo da fé, do renascimento, do exemplo de Cristo?

Então, por obséquio, passemos a questionar: qual o motivo do ovo e do coelho? Aparentemente esses dois símbolos não se coadunam com esse momento, ora o coelho se quer põe ovo. A não ser, se caminharmos no seguinte raciocínio: A fêmea do coelho tem várias gestações no ano e traz muitos coelhinhos por ninhada, por isso este é considerado um símbolo de fertilidade. O ovo representa nascimento, começo da vida, deste modo, os símbolos supra têm tudo a ver com a Páscoa, pois celebram a vida em abundância.

Enquanto pais e educadores somos responsáveis imediatos pela educação cidadã de nossos filhos e alunos, uma educação capaz de transformar esse mundo em um lugar melhor deve ser comprometida com Cristo, sua paixão, morte e ressurreição, neste Colégio falar de Páscoa é proporcionar o entendimento holístico do estoicismo cristão, é mostrar para as crianças a necessidade é oportunidade da vida renovada.

Cristo vivo, a superação do mistério é a referência de zelo, comprometimento e honestidade para a nossa sociedade. Nossas crianças e adolescentes precisam compreender que a morte significa as trevas, a escuridão, as mentiras, a corrupção, o ódio, a inveja, a intolerância, a arrogância, a ganância, a injustiça, a indisciplina, a desobediência aos pais e os excessos, que somos cristãos, porém, humanos que cometemos pecados que nos afastam de Deus, de nossa família, de nossos valores, de nossos pais. Todavia, Cristo, vivo, ressuscitado na Páscoa, que superou a morte, que trouxe a luz, que acabou com o pecado e mostrou para humanidade por meio do amor misericordioso como se construir uma vida feliz.

Portanto, a Páscoa é a visão da luz de cristo que nos trouxe paz, justiça, altruísmo, compromisso, zelo, responsabilidade, esperança, lealdade, simplicidade, modéstia, humildade e amor. Ou seja, uma vida renovada que dá sentido e gosto às pessoas. As trevas desejam vencer a luz, mas Cristo nos mostra que a vida e a luz são mais fortes que a morte.

Como servidores da educação e responsáveis ativos pelo mundo que queremos precisamos alardear o verdadeiro significado da Páscoa, precisamos propagar esta mensagem de vida e esperança às nossas crianças. Deixemo-nos surpreender por Deus. Que sejamos carentes e confiantes no amor de Jesus, na caridade com o próximo, vamos ensinar aos nossos pequenos e eternos pequenos que a Páscoa hoje tem sentido quando, com pequenas atitudes concretas do cotidiano, conseguimos produzir vida aos outros colegas. Que a luz de Jesus Ressuscitado possa ser praticada pelas nossas famílias, iluminando a existência e fortalecendo-as na passagem da morte para a vida plena.

 

Handerson da Costa Bentes

Direção Geral - CDA